O Menino


Era uma vez um menininho bastante pequeno que contrastava com a escola bastante grande.
Uma manhã, a professora disse: 
- Hoje nós iremos fazer um desenho.
Que bom!- pensou o menininho.
Ele gostava de desenhar leões, tigres, galinhas, vacas, trens e barcos...
Pegou a sua caixa de lápis-de-cor e começou a desenhar.
A professora então disse: 
- Esperem, ainda não é hora de começar!
Ela esperou até que todos estivessem prontos.
- Agora, disse a professora, nós iremos desenhar flores.
E o menininho começou a desenhar bonitas flores com seus lápis rosa, laranja e azul.
A professora disse: 
- Esperem! Vou mostrar como fazer.
E a flor era vermelha com caule verde.
- Assim, disse a professora, agora vocês podem começar.

Dignidade: Um valor que poucos reconhecem e muitos ainda desconhecem

Publicado por  Beth Muniz
Que bom que uma foto como essa reflita um momento como esse, com essa cara de dignidade, enfrentando seus algozes, que ainda hoje escondem seus rostos!
Que bom que essa foto reflita a cara de uma militante depois de 22 dias e noites das torturas mais cruéis – de pau de arara, choque elétrico, afogamento e outras violências físicas -, como não se quebra a coragem de um ser humano que se decidiu a lutar contra as injustiças!
Que bom que as novas gerações possam saber quem estava de cada lado, quem dava a cara e quem escondia a cara!
Que bom que uma foto como esta venha a público quando a Comissão da Verdade está prestes a começar a funcionar e alguns ainda pretendem passar a ideia de que eram dois grupos armados digladiando-se, como se não houvesse quem estava do lado da ditadura e quem estava do lado da democracia!
Que bom que os jovens de 22 anos possam hoje ver o que foi a vida daquelas gerações que lutou contra a ditadura!
Que bom que pudemos ter gerações com aquela, que lutaram com dignidade, não medindo sacrifícios, para que pudéssemos derrotar a ditadura!
Que bom que se possa romper a censura da velha mídia e publicar fotos como essa e outras daquela época, de tão triste memória para o país, e que os que estiverem implicados nela querem fazer esquecer.
Que bom que existam pessoas que enfrentaram e seguem enfrentando as injustiças com essa coragem e essa dignidade.
Que bom que tenhamos uma mulher assim como Presidenta do Brasil!
Que bom Emir Sader!

Desfiliação do Partido.


Ao Presidente do Partido dos Trabalhadores de Várzea Paulista 
Sr. Luiz Antônio Raniero
Assunto: Desfiliação do Partido.
Existem vários motivos para a minha desfiliação do PT, vou expor algumas delas que acho pertinentes nesse momento, primeira: é porque não quero mais dividir meu espaço com pessoas que deixaram de lutar, que deixaram de cumprir a ideologia; porque eu não sou a galinha morta do galinheiro, e muito menos quero assistir a briga dos galos por falta de comida no cocho.

A educação é a complexidade do problema

Por Rosangela Arregolão

Na realidade o assunto era erudição da qualidade citada pela professora e doutora Maria Aparecida Rhein Schirato numa rica reflexão, mostrando para o mundo o que é “O gesto de educar” no livro “A Sabedoria da Qualidade – os desafios dos fatores humanos”, do professor e doutor Sérgio José Schirato.
Fiquei tão impressionada quanto a generosidade desse professor escritor, por partilhar tal conhecimento, as palavras doces mostrando a realidade nua e crua de cada vez, de cada um; o resgate mental e a reflexão constante girava em minha cabeça; vi o filme do meu passado; vi a evolução e construção de minha vida, da minha caminhada; me fez voltar à infância e lamentar tantos caminhos errados percorridos sem volta, lamentar o tempo perdido pela falta do gesto da educação, a falta do nó do apego; lamentar muito mais ainda a falta de tudo isso que as crianças ainda hoje não têm. E agora, a quem devo culpar?

Visão geral dos acessos aos blog Rosangela Arregolão


O Ditador


Por Rosangela Arregolão

A imprensa enfrentou anos de repressão e algumas vezes o silêncio, lutou com bravura, afrontou todo sistema do poder do cala-a-boca.
O poder vem dos governantes - não preciso citar nomes - e eles sabem, que o conhecimento é poder. Todos esses anos da ditadura, da repressão, fez com que os ideais de liberdade e democracia tornasse mais forte. Isso justifica a força da imprensa e da escrita – elas representava A Verdade, à opinião pública a necessidade de defender ou exigir direitos, buscar respostas de quem nos representava.
A sociedade percebeu que a força e o poder estava ao seu lado. Não demorou muito iniciava ai os diversos manisfestos, tão significativos que derrubou presidentes de vários países e derrubará.
Os legisladores estabeleceram a muito tempo a censura.
Todo o tipo de Notícias que levasse as informações a sério, Correios que não se vendesse, qualquer publicação passaria pela peneira de censores impiedosos, e sempre barrradas se houvesse A Verdade, se houvesse alguma hostilidade ao governo.

Artistas árabes desenham situação da mulher na região

A Folha pediu a quatro mulheres árabes retratassem a situação feminina após as revoltas da Primavera Árabe.

GIHÈN MAHMOUD

A tunisiana Gihèn Mahmoud, 29, desistiu de seu país há alguns anos, por falta de oportunidades profissionais. Mora hoje em Milão, onde trabalha como tradutora.
A autora dos gibis de espionagem "Passion Rouge" ressalta os avanços nos direitos das mulheres na região. "A Tunísia é um dos países árabes mais preparados a respeito dessa questão", diz.
"Abolimos a poligamia há décadas, e as mulheres são protegidas por lei contra a violência física, exemplifica.
A falha na legislação, que ela diz ter "status europeu", é a parte que destina a maior parte da herança a homens.
De resto, há loas para a participação política. Na Tunísia, as mulheres ocupam 23% dos assentos da Câmara dos Deputados. O índice, no Congresso dos EUA, é de 17%.
Gihen Mahmoud/Divulgação


Carta ao leitor e filiados do Partidos dos Trabalhadores de Várzea Paulista.

por Rosangela Arregolão

O PT era um partido expressivo de esquerda, e seus seguidores se recusavam a se sujeitar aos modelos já existentes e decadentes, tínhamos um sonho de colocar em prática um novo modelo político - o Socialismo Democrático. Alcançamos o topo, governamos o país nesses últimos oito anos; pagamos a dívida externa, criamos políticas afirmativas nacional respeitando a diversidade. Em 2004 ganhamos um presente, foi eleito o ano nacional da mulher no Brasil e aconteceu a primeira conferência de políticas para as mulheres, o presidente queria que o plano nacional fosse escrito, analisado e visto com os olhares feminino. É lógico que o presidente focasse a mulher, somos a maioria - “ou o homem está lado-a-lado com as mulheres, ou elas deixam de apoiá-los”.
Hoje temos uma mulher presidenta no país sucessora de Lula, mas garanto, que não foi só porque o presidente Lula quis, e sim, as diversas e incansáveis lutas e conquistas femininas.
Quero dizer que nem o presidente da república, nem o prefeito da cidade e muito menos o presidente do partido impedirá as decisões políticas dos filiados do Partido dos Trabalhadores dessa cidade.

Efervescência petista


Bastidores

por Mauro Utida
Em Várzea Paulista, a disputa interna no PT pela sucessão do prefeito Eduardo Tadeu Pereira ganha mais um nome. Além do vice Lula Raniero e do secretário de Educação, Luciano Braz de Marques, a ex-coordenadora de políticas públicas para mulheres, Rosangela Arregolão, já se declarou pré-candidata à prefeitura da cidade nas eleições do próximo ano. Ela concorreu por duas vezes uma cadeira na Câmara, mas, pela reação dos companheiros, deve ter percebido que não vai ser fácil emplacar seu nome nas urnas para um cargo maior. 

Política - CENA POLÍTICA 9/7/2011

Mais um - O JJ Regional foi procurado pela militante do PT de Várzea, Rosângela Arregolão. Ela afirmou que também é candidata à prefeita pela cidade. "Tenho protocolado meu pedido para ser candidata no diretório municipal desde maio deste ano", afirmou. Rosângela foi coordenadora de políticas públicas da administração petista. Por enquanto, estavam somente no pleito pelo PT, Luciano Braz Marques e Lula Raniero.

Carta Manifesto da Marcha das Vadias de Brasília - Por que marchamos?

17 junho 17th, 2011 por Mulheres no Poder
Em Brasília, marchamos porque apenas nos primeiros cinco meses desse ano, foram 283 casos registrados de mulheres estupradas, uma média de duas mulheres estupradas por dia, e sabemos que ainda há várias mulheres e meninas abusadas cujos casos desconhecemos; marchamos porque muitas de nós dependemos do precário sistema de transporte público do Distrito Federal, que nos obriga a andar longas distâncias sem qualquer segurança ou iluminação para proteger as várias mulheres que são violentadas ao longo desses caminhos.
No Brasil, marchamos porque aproximadamente 15 mil mulheres são estupradas por ano, e mesmo assim nossa sociedade acha graça quando um humorista faz piada sobre estupro, chegando ao cúmulo de dizer que homens que estupram mulheres feias não merecem cadeia, mas um abraço; marchamos porque nos colocam rebolativas e caladas como mero pano de fundo em programas de TV nas tardes de domingo e utilizam nossa imagem semi-nua para vender cerveja, vendendo a nós mesmas como mero objeto

Gleisi diz que escolha de Dilma mostra 'apreço' pelo Legislativo


A petista Gleisi Hoffmann tomou posse nesta quarta-feira como a nova ministra da Casa Civil. Ela entrou no lugar de Antonio Palocci. No discurso de posse, Gleisi afirmou que a sua escolha para o cargo representa "apreço" da presidenta Dilma Rousseff pelo Congresso. "Minha escolha não se deve apenas a minha caminhada política, mas meu trabalho de gestão pública. Ao escolher senadora a presidenta manifesta apreço ao Legislativo. Sou parte da força política do Parlamento."Gleisi voltou a falar que sua gestão na Casa Civil será técnica."Fazer coordenação, gestão dos programas de governo distribuídos por todos os ministérios. É o peso da agenda que mexe diretamente com a vida das pessoas." Mulher do ministro Paulo Bernardo, ela agradeceu o companheiro. "Meu companheiro de caminhada e de vida com quem aprendi que sempre vou acertar decidindo com o coração".
Gleisi disse ainda que pretende manter uma boa relação com aliados. "Estarei sempre à disposição para discutir com todos de acordo com a disponibilidade da presidenta Dilma e do vice [Michel] Temer", disse. Pouco antes, em discurso de despedida no plenário do Senado, Gleisi fez um afago aos aliados, especialmente ao PMDB, e à oposição. Pouco antes de assumir um dos cargos de coordenação política do governo, rejeitou o rótulo de "trator" do Executivo no Senado ao afirmar que espera manter a "convivência respeitosa" com os parlamentares na Casa.
"Me perguntaram o que teria a

Rosangela Arregolão - Pré Candidata a Prefeita pelo PT em Várzea Paulista

Implantantando a Real Democracia
(protocolo: Diretório do Partido dos Trabalhadores de Várzea Paulista -SP, 05 de maio de 2011)
Rosangela Arregolão, 48 anos, Administradora e estudande em pós-graduação, trabalhou há 18 anos como funcionária pública do Estado da Educação, na prefeitura de Várzea Pta dois anos entre 2005 à 2007 como Coordenadora do Núcleo de Políticas Públicas para as Mulheres, nesses anos representou a cidade nas Cidades e Estados vizinhos e em Brasília nos Fóruns Nacional de Organismos de Políticas para Mulheres, participou da 1ª e da 2ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres e da Marcha das Margaridas.
Instituiu as primeiras caminhadas de mulheres em apoio a candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores, Caminhada de 08 de março – dia Internacional da Mulher, Caminhada Contra a violência, Contra o Preconceito e o Racismo e Caminhada pela Paz em Várzea Paulista.
Durante os dois anos como coordenadora na prefeitura, instituiu também três projetos aprovados pelo Presidente Lula que somaram 330 mil reais, os primeiros projetos direcionados à políticas públicas para as mulheres na cidade de Várzea Pta.
É militante do Partido dos Trabalhadores desde a fundação em Jundiaí e é filiada desde 2004 em Várzea Pta, foi Secretaria Municipal de Mulheres do PT e candidata vereadora.

Nota de repúdio às piadas de mau gosto do "humorista" Rafinha Bastos


Conselho Estadual da Condição Feminina, órgão colegiado composto de representantes de órgãos públicos e da sociedade civil organizada, vem, por esta Nota Pública, manifestar seu repúdio à manifestação em forma de .piada. do humorista Rafinha Bastos, especialmente com as expressões "Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia pra caralho." ; "Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade."; "Homem que fez isso [estupro] não merece cadeia, merece um abraço.", publicado na Revista

Tratar com pessoas, não é dar o abraço da apunhalada.


Eu na verdade tinha digitado minha fala e somou três páginas.
Nelas, estava a angustia, a tristeza, a decepção, o inferno de muitas pessoas.
Eu ia falar também da coragem. É, da coragem que um vereador teve.
Ia falar também que a população não precisa dessa coragem, muito menos eu.
Então, pra falar o que eu tinha digitado, eu teria que acreditar nas minhas palavras, e eu já não estava acreditando. Estava amarga, parece que tinha fel.
Quando o homem fala, ele desempenha a luta, une e desune. Eu não queria lutar, muito menos unir e desunir.
E também, eu não ia falar o que eles queriam ouvir. Eu ia falar o que eu queria que eles me ouvissem.
Então, pra que falar?
Eu, por exemplo, não vejo a organização desenvolver pessoas. Não vejo a organização criar líderes. E daí.? O que eu tenho com isso?
Tratar com pessoas, não é dar o abraço da apunhalada.
É preciso oferecer algo de novo e unir-se a ela.
Então, por minha fragilidade, não vou deixar cair as minhas palavras de ouro nos ouvidos de quem não quer ouvir.
Saudações!
Rosangela Arregolão – 14 de maio de 2011. Tribuna da Câmara Municipal de Várzea Paulista. Não realizado, porem publicado.

Nota de repúdio às piadas de mau gosto do "humorista" Rafinha Bastos


A Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) vem a público manifestar sua indignação pela maneira como o "humorista" Rafinha Bastos, da TV Bandeirantes, faz piadas com os temas estupro, aborto, doenças e deficiência física. Segundo a edição desse mês da Revista Rolling Stone, durante seus shows de stand up, em São Paulo, ele insulta as mulheres ao contar anedotas sobre violência contra as mulheres."Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia pra caralho. Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade. Homem que fez isso [estupro] não merece cadeia, merece um abraço". Isso não é humor, é agressão gratuita, sem graça, dita como piada. É lamentável que uma pessoa - considerada pelo jornal The New York Times como a mais influente do mundo no twitter -, expresse posições tão irresponsáveis e preconceituosas. Estupro é crime hediondo e não requer, em nenhuma hipótese, abordagem jocosa e banalizada.
Vale lembrar que

STF reconhece união homoafetiva por unanimidade


por Felipe Recondo, estadao.com.br, Atualizado: 5/5/2011 20:47

BRASÍLIA - Os casais homossexuais têm os mesmos direitos e deveres que a legislação brasileira já estabelece para os casais heterossexuais. A partir da decisão de hoje do Supremo Tribunal Federal (STF), o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo será permitido e as uniões homoafetivas passam a ser tratadas como um novo tipo de família.

O julgamento do Supremo, que aprovou por unanimidade o reconhecimento legal da união homoafetiva, torna praticamente automáticos os direitos que hoje são obtidos com dificuldades na Justiça e põe fim à discriminação legal dos homossexuais. 'O reconhecimento, portanto, pelo tribunal, hoje, desses direitos, responde a um grupo de pessoas que durante longo tempo foram humilhadas, cujos direitos foram ignorados, cuja dignidade foi ofendida, cuja identidade foi denegada e cuja liberdade foi oprimida', afirmou a ministra Ellen Gracie.
Pela decisão do Supremo, os homossexuais passam a ter reconhecido o direito de receber pensão alimentícia, ter acesso à herança de seu companheiro em caso de morte, podem ser incluídos como dependentes nos planos de saúde, poderão adotar filhos e registrá-los em seus nomes, dentre outros direitos.
As uniões homoafetivas serão colocadas com a decisão do tribunal ao lado dos três tipos de família já reconhecidos pela Constituição: a família convencional formada com o casamento, a família decorrente da união estável e a família formada, por exemplo, pela mãe solteira e seus filhos. E como entidade familiar, as uniões de pessoas do mesmo sexo passam a merecer a mesma proteção do Estado.
Facilidade. A decisão do STF deve simplificar a extensão desses direitos. Por ser uma decisão em duas ações diretas de inconstitucionalidade - uma de autoria do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e outra pela vice-procuradora-geral da República, Deborah Duprat -, o entendimento do STF deve ser seguido por todos os tribunais do país.
Os casais homossexuais estarão submetidos às mesmas obrigações e cautelas impostas para os casais heterossexuais. Por exemplo: para ter direito à pensão por morte, terá de comprovar que mantinha com o companheiro que morreu uma união em regime estável.
Pela legislação atual e por decisões de alguns tribunais, as uniões de pessoas de mesmo sexo eram tratadas como uma sociedade de fato, como se fosse um negócio. Assim, em caso de separação, não havia direito a pensão, por exemplo. E a partilha de bens era feita medindo-se o esforço de cada um para a formação do patrimônio adquirido.

Cidadania: Direito Homoafetivo (Parte 3 de 3)

Cidadania: Direito Homoafetivo (Parte 2 de 3)

Cidadania: Direito Homoafetivo (Parte 1 de 3)

Marta Suplicy condena "agravamento gigantesco" de agressões a pessoas po...

2.435 pessoas estão de olho no blog de Rosangela Arregolão

Estatísticas recentes  
2.435 Visitantes.

Postagens mas visitadas.
63 Visualizações de página
Como Formar um Grande Time.                       
50 Visualizações de página
40 Visualizações de página
33 Visualizações de página
Desejo a você                                                  
 25 Visualizações de página

A Excelência da Qualidade

Cada vez mas a circulação de riquezas gira em torno de serviços prestados. Por isso, faz tanta importância em nossas vidas.
Questiono, se é justo medir a remuneração de alguns serviços em função da má ou boa qualidade prestada.
Sem uma qualidade de serviços prestados de qualquer natureza, é impossível se ter resultados.
Eu busco resultados!
A importância da qualidade nesse atual estágio de nossa vida social, não pode se resumir no tanto faz.
Proponho uma fórmula básica, que tão sonhada a excelência da qualidade: - A educação.
A educação é e sempre será um elemento verdadeiro, essencial em tudo que se diz respeito na relação entre pessoas.

Na teoria pode se dizer que é fácil, mas fácil será, quando não precisarmos mensurar a complexidade dos problemas.

                         
Rosangela Arregolão

Férias meu bem!

 Não sentirei falta de responsabilidades profissionais, financeiras e domésticas. Vou curtir o carnaval de boa na lagoa bem geladaaaa.
Buenos Aires, Patagônia, Ushuaia e El Calafate.


Ha!!! eu juro que postarei algumas fotos.
Até a volta!

“O meu governo não vai parar de investir”

A presidenta Dilma Rousseff foi entrevistada, nesta terça-feira (1º/3) pela apresentadora Ana Maria Braga, no programa Mais Você, da Rede Globo. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Uma política de reajuste do benefício do ‘Bolsa Família’ que tenha um percentual maior sobre a parcela referente a quantidade de filhos. Assim a presidenta Dilma Rousseff explicou os objetivos de aumentar a renda daquelas famílias mais numerosas em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga, ao programa ‘Mais Você’, levado ao ar na manhã desta terça-feira (1º/3), na TV Globo. A participação da presidenta Dilma, gravada no dia anterior no Projac, no bairro de Jacarepaguá, no Rio, permite ao cidadão conhecer alguns detalhes da vida pessoal da presidenta, como seus gostos pela literatura e pelas obras de arte. A entrevista durou pouco mais de 90 minutos.

“Nós ainda temos uma desigualdade muito grande. Você sabe que a pobreza, no Brasil, tem

Campanha Dia Internacional da Mulher

De mãe para filha: mulheres se organizam em associações para melhorar renda familiar


Posted: 28 Feb 2011 04:05 PM PST
Dona Railda Alves (de vermelho) incentivou os filhos a participar da agricultura familiar. Ela, as filhas e as noras são integrantes da Associação de Mulheres Quilombolas da Comunidade Lagoa de Gaudêncio. Foto: Rafael Alencar/PR
Setenta trabalhadoras rurais de municípios da Bahia estão prontas para expor seus produtos à presidenta Dilma Rousseff, que participará da “Mostra dos Grupos Produtivos de Mulheres Rurais” nesta terça-feira (1/3), em Irecê (BA). A exposição faz parte do início das comemorações do mês da mulher, que será celebrado pelo governo federal com diversos eventos e ações sociais.

O que falar de Dilma?

Pelo que parece, a “grande imprensa” vai passar quatro anos a se remoer. Achava que a presidenta seria cópia piorada de Lula. Dá-se o caso que, neste início de governo, ela surpreendeu a mídia. Exatamente no que menos
se esperava: está fazendo, desde o primeiro momento, o governo dela
É engraçado ler nossa “grande imprensa” nos dias que passam. Seus colunistas

Dilma admite reajustar índice do Imposto de Renda em 6,46%, mas salário mínimo ficaria em R$ 545

A presidente Dilma Rousseff decidiu reajustar a tabela do Imposto de Renda de Pessoa Física em 2011 pelo índice da inflação de 2010 (6,46%), desde que essa concessão faça parte de um acordo com os partidos e as centrais sindicais para estabelecer o salário mínimo em R$ 545. No máximo, admite-se internamente no governo que o mínimo chegue a R$ 550.
Nunca os R$ 580 defendidos pelas centrais. E também não seria atendida, neste acordo, a terceira reivindicação da pauta dos sindicatos, que é o aumento de 10% das aposentadorias acima do mínimo - esses benefícios foram reajustados

Colunista do Estado de Minas faz apologia à violência contra a mulher

Em nota, a Secretaria de Políticas para as Mulheres repudia atitude do colunista Eduardo Reis que, em sua coluna "Tiro e queda"
A nota, publicada pelo colunista na última quinta-feira, dia 20 de janeiro, intitulada "Confirmação", afirma o seguinte: "Os 30 anos da morte de Nelson Rodrigues, em dezembro passado, serviram para confirmar sua lição de que toda mulher gosta de apanhar. mulher normal, bem entendido, sempre que possível muito bonita. Se não fosse verdade, como explicar a atração que modelos e atrizes sentem pelo jovem Dado Dolabella? O rapaz bate, xinga, arranha o carro da gata, que se queixa à delegacia da mulher baseada na Lei Maria da Penha.  Não é mais simples arranjar namorado que não espanque? Aparentemente, sim, mas deve existir qualquer bizu em ser espancada. Não por acaso, Florbela Espanca é de uma das mais festejadas poetisas da língua. É dela a frase: "É pensando nos homens que eu perdoo aos tigres as garras que dilaceram". E a sugestão vai de graça para o doutor Dolabella: deixe crescer as unhas e

Leia mais